quinta-feira, 10 de janeiro de 2013

Oscar 2013: Os filmes esquecidos são indicados no mundo paralelo





Todo ano é a mesma coisa. A Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood anuncia os indicados ao Oscar e a gritaria começa: “Fulano não foi indicado”, “Os velhinhos da Academia estão malucos”, “Quem votou naquele ator?”. Com a lista da 85ª edição do Oscar, não poderia ser diferente. Nesta quinta-feira (10), a internet foi inundada por fãs tristes de Ben Affleck, esquecido na categoria de melhor diretor por “Argo”, ou de “Intocáveis”, fenômeno francês de bilheteria, esnobado pelo prêmio.

Sendo assim, resolvi fazer uma lista paralela do Oscar, protagonizada apenas por filmes e pessoas ignoradas em suas categorias pela Academia que poderiam facilmente ter entrado no anúncio.

Os Indicados ao Oscar 2013 (no mundo paralelo):

Melhor filme
“O Mestre” – Um estudo sobre o início de um culto primorosamente filmado por Paul Thomas Anderson (“Sangue Negro”).
“O Voo” – A volta triunfal de Robert Zemeckis aos filmes de verdade, após anos brincando com animação em motion capture. Tem a cena de queda de avião mais tensa da história.
“Anna Karenina” – Uma soberba mistura de teatro e cinema pelas mãos de Joe Wright (“Desejo e Reparação”)
“007 – Operação Skyfall” – 50 anos de James Bond. E um filme que equilibra presentes para os fãs e roteiro decente para os leigos.
“Killer Joe” – William Friedkin (“O Exorcista”) mostra que continua tão cruel quanto no começo de carreira com esse violento retrato da miséria americana.
“As Sessões” – Drama cômico enxuto sobre um homem paralisado do pescoço para baixo que contrata uma “terapeuta sexual” para perder a virgindade.
“As Vantagens de Ser Invisível” – O anti-“Precisamos Falar Sobre Kevin” mostra como amigos, música e diálogos podem impedir uma adolescência trágica.
“A Negociação” – A missão do filme é ingrata: fazer o espectador torcer por um especulador de Wall Street. E consegue com louvor.
“Moonrise Kingdom” – Mais uma fábula deliciosa de um dos diretores com mais personalidade no cinema americano.

Melhor diretor
Ben Affleck (“Argo”)
Kathryn Bigelow (“A Hora Mais Escura”)
Paul Thomas Anderson (“O Mestre”)
Quentin Tarantino (“Django Livre”)
Tom Hooper (“Os Miseráveis”)

Melhor Ator
John Hawkes (“As Sessões”)
Jack Black (“Bernie”)
Richard Gere (“A Negociação”)
Jean-Louis Trintignant (“Amor”)
Denis Lavant (“Holy Motors”)

Melhor Atriz
Keira Knightley (“Anna Karenina”)
Marion Cotillard (“Ferrugem e Osso”)
Rachel Weisz (“The Deep Blue Sea”)
Min-soo Jo (“Pietà”)
Judi Dench (“O Exótico Hotel Marigold”)

Melhor Ator Coadjuvante
Leonardo DiCaprio (“Django Livre”)
Matthew McConaughey (“Magic Mike” e “Killer Joe”)
Ezra Miller (“As Vantagens de Ser Invisível”)
Omar Sy (“Intocáveis”)
Tom Holland (“O Impossível”)

Melhor Atriz Coadjuvante
Nicole Kidman (“The Paperboy”)
Kerry Washington (“Django Livre”)
Tamara Tunie (“O Voo”)
Maggie Smith (“O Exótico Hotel Marigold”)
Emma Watson (“As Vantagens de Ser Invisível”)

Filme Estrangeiro
“Intocáveis” (França)
“Além das Montanhas” (Romênia)
“Pietà” (Coreia do Sul)
“Depois de Lúcia” (México)
“Infância Clandestina” (Argentina)

Um comentário:

rodrigohaddad disse...

Boa lista. Acho que o dia em que o Oscar parar de gerar comentários negativos eles param de entregar o prêmio... haha

Essa é a listinha que eu fiz dos melhores filmes de 2012 que não foram indicados ao Oscar: http://temporadanova.wordpress.com/2013/01/10/os-10-melhores-filmes-de-2012-que-nao-serao-indicados-ao-oscar-amanha/

Se interessar, dá uma olhada.

Abraço!

Rodrigo Haddad