terça-feira, 12 de agosto de 2008

POSTCARDS FROM THE FUTURE: NOKIA MORPH

iPhone é coisa do passado. Se você é um daqueles que não dormiu enquanto o brinquedinho da Apple não chegava, saiba que seu sono poderia ter sido gasto de maneira melhor. Sua insônia será muito maior com o NOKIA MORPH.

Morph, na verdade, é um conceito de nanotecnologia desenvolvido pela Nokia e a Universidade de Cambridge que deve ser aplicado aos produtos da empresa filandesa num futuro bem próximo.

Imagine um celular com a espessura de um fio de cabelo, flexível ao ponto de se transformar em relógio, se desdobrar para virar um celular e encolher para se ajustar ao ouvido - tudo sensível ao toque. Pois é assim que a Nokia deseja comandar o futuro das telecomunicações. O brinquedo (ou a idéia dele) só não faz chover, mas detecta níveis de poluição, mudança nos raios solares, tem capacidade centenas de vezes maiores que os celulares atuais, não quebra (a nanotecnologia é autoreparável), sua bateria solar é semi-inesgotável e a superfície do troço repele água, sujeira e marcas de dedo. Sim, ele liga, pode ser usado como MP3, tocador de vídeo , dá as horas e o diabo a quatro.O Nokia Morph ainda é uma visão meio Minority Report, mas quem viu o filme de Spielberg lembra muito bem que ainda não havia telas sensíveis ao toque na época de realização do longa. Agora, coisa comum não existe.

Quem quiser conhecer pessoalmente a parada, pode ir no Museu de Arte Moderna de Nova York, onde há uma exposição com os desenhos e o detalhamento da pesquisa ultramoderna.

Enquanto isso, veja um vídeo maneiro sobre as possibilidades do Nokia Morph, visite a página oficial do bichinho e lembre-se: Natal de 2011, quero o meu.

Um comentário:

Queequeg disse...

Por onde você andou nos últimos 12 meses? Essa notícia velha não faz bem pro blog... :P